Domingo, 23 de Novembro de 2008

As Facas poema de Manuel Alegre

 


Daniel Gasser, Frauenkorper

 

Quatro letras nos matam quatro facas
que no corpo me gravam o teu nome
Quatro facas amor com que me matas
sem que eu mate esta sede e esta fome.

 

Este amor é de guerra. (De arma branca)
Amando ataco amando contra-atacas
este amor é de sangue que não estanca
Quatro letras nos matam quatro facas.

 

Armado estou de amor. E desarmado.
Morro assaltando morro se me assaltas
e em cada assalto sou assassinado.

 

Quatro letras amor com que me matas.
E as facas ferem mais quando me faltas.
Quatro letras nos matam quatro facas
.

  

 

 

sinto-me:
publicado por ESA às 23:44
link do post | comentar | favorito
|

.Pesquisar neste blog

 

.Posts recentes

. Uma forma de arte inovado...

. Carlos de Oliveira

. ...

. ...

. ...

. Para saber mais sobre Ant...

. Para quem estiver interes...

. ...

. ...

. ...

.Estante de posts

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links